Home / SOCIEDADE / Wellington Frazão representa o Pará no Encontro Nacional de Comunicação das Periferias

Wellington Frazão representa o Pará no Encontro Nacional de Comunicação das Periferias

O paraense é fundador do Coletivo Periferia em Foco

welligton

No Rio: Com o americano Edmund Ruge da ONG Promundo. Foto: Divulgação/Facebook

O técnico em rádio e Tv Wellington Frazão desembarcou está semana na cidade do Rio de Janeiro. Ele representa o Estado do Pará no 1º Encontro Nacional de Comunicação das Periferias, a ocorrer entre 12 e 15 de outubro no Observatório das Favelas, na Comunidade da Maré, zona norte do Rio.

Wellington é fundador do Coletiva Periferia em Foco que retrata o lado bom da periferia de Belém nas redes sociais.  O universitário morador do bairro da Cabanagem, insatisfeito com o estigma de que o cidadão da Periferia não tem voz e nem vez, decidiu em 2016 utilizar a internet para mostrar talentos e histórias positivas de quem reside nas comunidades de Belém.

O convite para o encontro, de acordo com Wellington, seu deu por meio de uma pesquisa realizada em todo o Brasil entre representantes de meios de comunicação que trabalham para constituir cidades de direitos.

wel

Gravando para o Periferia em Foco. Foto: Divulgação/Facebook

 Seminário Internacional   

O 1º Encontro Nacional de Comunicação das Periferias é resultado do Seminário internacional realizado em março deste ano Galpão da Maré e que reuniu intelectuais, pensadores e ativistas de organizações e universidades de 15 países, entre outros, Brasil Estados Unidos, México, Colômbia, Cabo Verde, Guiné Bissau, Portugal, Inglaterra, Itália e Índia.

Tanto o Seminário, quanto o Encontro de comunicação são responsabilidade do Instituto João e Maria Aleixo, projeto da Rede de Desenvolvimento da Maré e do Observatório de Favelas, organização da sociedade civil que promove pesquisas dedicadas à produção do conhecimento e de proposições políticas sobre favelas e fenômenos urbanos.

Autor admin

Além disso, verifique

Jefferson Mendes é a nova aposta paraense na dramaturgia nacional

Com 26 anos, o ator coleciona trabalhos na TV, teatro e na moda Relacionado

Deixe uma resposta