Home / DA HORA / Sammilz: “Musical desde a raiz”

Sammilz: “Musical desde a raiz”

Musical desde a raiz, Sammilz sempre esteve cercada de estímulos musicais. Herdou o talento do avô paterno e do pai, também compositor e escritor. Ou seja, sempre houve uma inclinação para a música desde muito cedo.

18920219_1678183012211104_1368838700853150476_n

Reportagem: Karolinni Guimarães

Fotos: Reprodução

A cantora estourou como vocalista da banda Madame Saatan, por 11 anos, um tempo que lembra com carinho. “Um período incrível da minha vida, onde tive a oportunidade de circular pelo Brasil inteiro tocando minha música,ao lado dos melhores parceiros que poderia ter nessa empreitada. Com o MS tive muito aprendizado, amadurecimento musical e artístico”.

A carreira musical alicerçada abriu espaço para um plano antigo, a carreira solo. “Esse desejo sempre existiu, aliás veio até antes de começar a ter bandas. Foi apenas o resultado natural do processo todo”.

Foi então que chegou o momento de se despedir de uma década de Madame Satan. “Senti que era hora de enfim partir e seguir meu caminho. Claro que despedidas tem sua porção de melancolia, e as pessoas que gostavam da banda ficaram tristes. Mas ao mesmo tempo senti muito carinho e todo o apoio para seguir em frente. A banda deixou seu nome fincado na música paraense e ficará pra sempre em boas memórias de todos que fizeram parte dela, e do público que a acompanhou”.

14224850_1390257124321148_4548979623500825059_n

A nova fase da carreira teve exigências para as quais Sammiliz estava preparada. “O processo aconteceu ao longo de um bom tempo entre São Paulo e Belém, com muitas experimentações, pesquisas, gravações, até chegar ao resultado final. A pré produção dele foi toda feita em Salinas (PA) e isso foi bem determinante pra chegar ao resultado que eu queria, pois foi lá que finalmente delineei a sonoridade do disco entre sessões noturnas, banhos de mar e conversas com meus parceiros de trabalho. ‘Mamba’ teve produção assinada por mim, Leo Chermont( Strobo), João Lemos( Molho Negro) e produção artística de Carlos Eduardo Miranda”.

Tanto empenho não podia dar outra se não a aprovação do público. “Fui super bem recebida na minha cidade e também por onde eu tiver oportunidade de fazer show de lançamento, como São Paulo e Belo Horizonte. O disco teve ótima repercussão e saiu em diversas listas de blogs e jornalistas nacionais, e ainda ‘ta’ rendendo. Fiquei bem feliz, conta maravilhada a artista.

Sobre “Mamba”, Sammiliz conta “cada trabalho é um recorte daquele momento e ele tem sua própria vida e voz. Mamba é um tanto autobiográfico, mas fala de temas que pertencem a todos nós, como o amor, morte e tempo. É um disco que queria dizer o que disse, soar como soei e exorcizar algumas coisas. Não (me) define. Abre caminhos”.

Os projetos que movem a vida de Sammiliz hoje são “música, família e buscas internas. Trabalho em alguns projetos que ainda sairão esse ano e já estou pensando nos próximos”, finaliza a cantora.

Confira o videoclipe do mais novo trabalho da cantora

Autor admin

Além disso, verifique

Ray Breda se casa com estilista Carlos Miele

Em 2009, a modelo venceu o concurso Miss Pará Relacionado

Deixe uma resposta