Home / COMPORTAMENTO / Radicada na Região Norte modelo faz carreira na china

Radicada na Região Norte modelo faz carreira na china

Domênica Nepomuceno morou em Belém, Manaus e Acre

 

A modelo durante um evento de moda. Foto divulgação: Instagram
A modelo durante um evento de moda. Foto divulgação: Instagram

Entre os mais de 1.380 milhões de habitantes existentes na China, uma beleza rara ganha destaque. Os cabelos longos e negros, a pele morena e o olhar expressivo da modelo Domênica Nepomuceno foram prato cheio para o sucesso e a estabilidade da carioca, radicada na região norte do Brasil, entre Belém (PA), Manaus (AM) e Rio Branco (AC) na Ásia.

A modelo em um ponto turístico da China. Foto divulgação: Instagram
A modelo em um ponto turístico da China. Foto divulgação: Instagram

O contrato para Pequim, capital do país, foi intermediado por uma agência de modelo em São Paulo, onde assinou contrato após a mudança de Belém. As oportunidades de trabalho  para fora do Brasil vieram logo à chegada na capital paulista, entretanto a modelo era desejosa em atuar em Pequim, na China: “vieram contratos para o México, para o interior da china, mas não aceitei, sou resolvida no que sempre almejo, e sempre quis Pequim”.

Antes da fama, Domênica percorreu um longo caminho. Veja:

A modelo em uma campanha de roupas intimas. Foto divulgação: Instagram
A modelo em uma campanha de roupas intimas. Foto divulgação: Instagram

 

 

Participação no Miss Mundo Ilhas Anavilhanas . Foto: Mario Jorge
Participação no Miss Mundo Ilhas Anavilhanas . Foto: Mario Jorge

Foi em Belém, capital do Pará, que a modelo deu o pontapé inicial na carreira. A primeira experiência profissional foi o concurso “Garota Fantástica”, do programa Fantástico, da Rede Globo. Na seletiva regional ocorrida em Belém, ficou entre as finalistas junto com dezenas de candidatas, entre outras, a vencedora do concurso daquele ano, a modelo Tháina Carvalho. O segundo grande ápice da carreira foi à participação no concurso Miss Pará 2013, na qual representou o município de Moju, no nordeste paraense, colocando-se em terceiro lugar. Do concurso em Belém, as oportunidades surgiram em Manaus (AM), dessa vez no Miss Mundo Ilhas Anavilhanas , no qual ficou entre as 10 finalistas da seletiva nacional. Nos três estados sempre esteve em evidência nos maiores eventos de moda, concurso de beleza e na publicidade, quer nas televisões, quer nos jornais impressos.  Com toda a experiência nas passarelas, a modelo emprestou  sua beleza, também, para o esporte. Durante a estadia em São Paulo, foi uma das Grind Girls, no GP Brasil de Fórmula 1, mesma profissão que revelou a apresentadora Adriane Galisteu.

 

Autor admin

Além disso, verifique

Conheça as paraenses que disputarão concursos de beleza nacional

Relacionado

Deixe uma resposta