Home / Uncategorized / Jefferson Mendes assina o curta metragem Perifa

Jefferson Mendes assina o curta metragem Perifa

O filme aborda a corrupção e submundo clandestino do tráfico de armas

Um dos atores do filme (Jefferson sem camisa). Fotos: Divulgação

O ator Jefferson Mendes, uma das revelações da cinematografia brasileira é o responsável pela mais nova produção cinematográfica paraense: o Filme “Perifa”, o qual assina o roteiro e a direção.

O curta tem como pano de fundo a corrupção e retrata o submundo clandestino do tráfico de armas nas periferias das cidades brasileiras. Com a temática, “Quando a corrupção é paga com sangue, quem o paga nunca é o corrupto”, Mendes evidencia a facilitação do transporte de armas de alto calibre nas mãos de traficantes e o envolvimento de policiais com milícias.

Em entrevista ao site Língua de Tesoura, ele afirmou que pretende deixar uma mensagem de reflexão sobre os envolvidos em práticas criminosas: “o que eu quero mais enfatizar no curta, é que os atingidos são os não-corruptos, ou seja, os policiais honestos, que saem todos os dias de suas casas para combaterem o crime e fazer jus à sua farda. Porém, por vezes também o trabalho dos policiais honestos se ofusca por conta dos constantes escândalos e revoltas causadas pela corrupção que ainda assolam a corporação”.

O filme foi gravado durante quatro dias em vários pontos de Belém. Reuniu um time de atores regionais, tais como, Tárcio Junior, Eduardo Junior, Pablo dos Anjos, Kathúcia Barbosa, Waldo Piano, Rafael Silva, Leonardo Anjo e Eleilson de Araujo.

Residindo em São Paulo, Jefferson fez questão de retornar a cidade natal para fazer daqui o cenário para as filmagens: “um dos objetivos do curta é desesteriotipar as muitas produções que se fazem em Belém, pra que pessoas de fora do estado também vejam que fazemos mais que mostrar nossa própria cultura, folclore e etc.. sem desmerecer os mesmos, porém também podemos produzir ficção de qualidade”, conta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Assista “Perifa”

 

Autor admin

Deixe uma resposta