Home / Uncategorized / Direito de resposta à senhora Silvia Cavaleiro

Direito de resposta à senhora Silvia Cavaleiro

claudenir

No mês passado o site Língua de Tesoura veiculou a reportagem “Designer Claudenir Brito se destaca com peças exclusivas”. Na ocasião, o empresário se intitulava autor de jóias e de uma coleção inspirada no Círio de Nazaré, ocorrido no segundo domingo de outubro. Após a veiculação da reportagem o site foi informado de que Claudenir Brito havia omitido informações e de que a verdadeira autora das peças da coleção é a senhora Silvia Cavaleiro, designer e empresária.

A empresária pediu direito de resposta através de uma notificação extrajudicial ao senhor Claudenir. Mesmo sem nenhuma responsabilidade o site Língua de Tesoura possibilitou aos envolvidos o direito de resposta obedecendo a sua missão, visão, e valores, assim como o código de ética jornalística, capitulo II, artigo 12, parágrafo VI, que afirma “O jornalista deve promover a retificação das informações que se revelem falsas ou inexatas e defender o direito de resposta às pessoas ou organizações envolvidas ou mencionadas em matérias de sua autoria ou por cuja publicação foi o responsável”.

Abaixo na integra a retratação do senhor Claudenir enviada ao nosso site:

“Eu, Claudenir Brito, pelo presente Termo de Retratação Pública, venho a público RETRATAR-ME em face das entrevistas concedidas sobre a autoria do designer das peças da coleção “pingente do círio”, bem como das postagens realizadas da “Coleção Mãe da Fé 2017” nas minhas mídias sociais, publicadas através de postagens em matéria produzida pelo site “Língua de Tesoura”, com marcação pelo “facebook” e veiculação também no “instagram”: @amabier_joiasoficial”, posto que, assim agindo, desrespeitei a autoria da criação da peça que pertence a Sra. Silvia Alencar de Oliva Cavaleiro, reconhecendo nesta oportunidade não ser verdadeira que os referidos pingentes foram criados por mim como disse nos meus comentários. Peço desculpas a Sra. Silvia Alencar de Oliva Cavaleiro pelos transtornos causados, servindo a presente Nota de Retratação Pública, para restabelecer a verdade e reconhecimento da verdadeira autoria da obra, consoante notificação extrajudicial que a mim foi encaminhada com intuito de corrigir essa comunicação falsa de autoria que cometi”.

Nós, do Língua de Tesoura, lamentamos profundamente o ocorrido, e reforçamos o nosso compromisso em fazer um jornalismo sério, sempre pautado pela verdade, a independência editorial e a ética.

Autor admin

Além disso, verifique

Veja como os paraenses votaram no processo do impeachment

Ocorreu no último domingo, 17, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), a sessão de …

Deixe uma resposta